20 outubro, 2016

Cabernet Sauvignon

Foi quando ela, observando tudo no quarto, reparou numa garrafa empoeirada de vinho, um cabernet
sauvignon chileno, e sugeriu que bebêssemos. Neguei, ela estranhou, sugeri um outro, ela hesitou e perguntou.

Respondi: "Este vinho comprei para tomar com alguém que jamais apareceu, não é para nós, nem para mim, deixe-o aí, como está, é apenas uma lembrança, nada mais que isto. Tenho outro, só nosso, para lembranças novas, momentos novos".

E depois de duas taças, um meio filme romântico ruim, adormecemos.

17 outubro, 2016

O feliz mais triste

Não que me falte algo para ser feliz
Mas a felicidade nunca é completa se não puder ser dividida
Compartilhada
De que vale tudo isso se eu não puder fazer alguém feliz?
Qual o propósito da felicidade?
Ser feliz sozinho é divertido, é bom
Mas engana
Que felicidade é essa?
Queria entregar isto a alguém
Arrancar um sorriso
Um beijo de bom dia
Ou de boa noite
De que me adianta ser feliz só, se a graça é ser feliz contigo?
Sou feliz sendo triste
Minha felicidade não serve pra muito
Só pra mim
E não me é suficiente
Sinto falta de fazer você feliz

14 outubro, 2016

Eu sem você é eterno

Tento, juro
Só eu sei o quanto
Mas não dá
Simplesmente não dá
A cada dia que acordo pensando em te esquecer
Na verdade acordo pensando em você
É impossível
Desisto
Vou passar todos os dias da minha vida pensando em ti
Te querendo
Te amando
Amando
Sim
Com todo o meu amor
Não há como esquecer
Mudar
Deixar pra lá
É passado
Mas ainda está presente
Na verdade, ausente
Mas presente como nunca
Como sempre
Sinto sua falta
Ao mesmo tempo que ignoro sua ausência
Eu sem você é eterno
Talvez como nunca seria o eu com você

30 setembro, 2016

Lá!

Naquele momento só pensava nela
100% do tempo
A cada movimento
Na intensidade
Nas pausas
Era só ela que me importava
As caras
As bocas
Os olhares
Os murmúrios
Cada movimento
Contorcido
Cada detalhe
A mão, o pé, a boca, a orelha, o pescoço
Tudo interligado
E focado
No objetivo que era ela
Fazer sentir
Alcançar
Mais ela do que eu
Vermelho
Quente
Rápido
Mais rápido
O suor
A respiração
Ofegante e descompassada
A transpiração
Quase lá
Segura
Calma
Curta
O momento
As feições
Os barulhos
As frases fora de nexo
Quase lá
O ritmo
Aumenta
E para
E frustra
E volta
E cansa
Não para
Não para!
Quase lá
Olhos
Nos olhos
Boca
Na boca
E aperta
E reclama
E bate
E chama
E xinga
E pede
E não para
Não obedece
Rebelde
Ri
Sorri
Quase lá
E grita
Alívio
Dor
De amor
Prazer
Em ver
Fazer
O outro
Ela
Sentir
Chegar lá!

08 julho, 2016

Encha-se

Encha-se
De pessoas que valham a pena
Que deem ânimo
Te coloquem pra cima
Aquelas que te dão bom dia sem interesse
Que te olham nos olhos
Que querem estar contigo só por estar
Sem motivo, razão ou causa
Sem datas
Coloque-as aos seu lado e não deixe sair
Aquelas que valham a pena levantar cedo e preparar o café
A sair no meio do dia e comprar alguma coisa gostosa para o jantar
Que faça você dizer "tô com saudade"
Mesmo tento visto há 15 minutos
E não os substitua por tecnologia
A proximidade é falsa
Engana
Só aumenta a solidão
Encha-se de pessoas que te valorize
E as valorize também
Daquelas que discutem
Que te mandam trocar a camisa
E não as que tentam se adaptar a toda novidade sua
Mas as que digam a verdade
Mesmo doendo
Mesmo incomodando
Encha-se de pessoas que te amam
E que sejam amadas
Reciprocidade é uma dádiva
Não é qualquer um que sabe devolver aquilo que recebe
Encha-se de alegria, felicidade e amor
E dê em troca exatamente aquilo que receber

04 julho, 2016

O começo, o meio e o começo

Que parte estamos?
Começo do fim
No meio do começo
No final do meio
Do meio pro fim
Do começo pro meio?
São tantas idaa e vindas que já nem sei
Você some eu fico feliz
Fico triste e você aparece
É quase sempre assim
Nada faz sentido com nós dois
Nossas idas e vindas são tantas
Eu já estava decidido não te procurar
Você não deixa eu te esquecer
É sempre o mesmo bla bla bla
Sempre o mesmo começo, meio e nunca o fim!

29 junho, 2016

Meu Gênio Indomável

Conviver com você é extenuante
Cansa, sabe?
Acordo pensando em você
Durmo pensando em você
Isso quando não durmo apenas por sua causa
No caminho pro trabalho,
É você ao meu lado mexendo no som do carro
Escolhendo sempre aquelas músicas
As mesmas, as nossas
Aquelas que me colocam pra baixo
Já aqui, trabalhando,
É um bom dia que não dei
É o porteiro que não cumprimentei
É o café que está doce demais
Amargo demais
Fraco demais
No almoço...
Que almoço?
Como quando você me deixa comer
Ou quando te esqueço
Aí como feito um mendigo em meio a um banquete real
Que desgraça é você!
Por vezes convivemos bem
Harmonicamente
Mas não é o seu estilo
Gosta de alarde, de aparecer
De me envergonhar na frente dos poucos amigos
Aqueles que me deixa ter
Você é meu gênio indomável
A fera que tenho que enfrentar a cada manhã
A casa pesadelo a noite
A cada curva na estrada
A cada caminhão na contramão

27 junho, 2016

Sorrateira

A dor de cabeça, já tão inerente, nem incomoda mais
O sorriso sai com tamanha naturalidade
Nem parece falso, forçado
O sol que esquenta o corpo já não faz o mesmo com a alma
Fria, sombria
Desesperada e com medo
Temor daqueles dias ruins
Dos pensamentos negativos
Da vontade de sumir
Sorrateira, surge nos momentos mais inóspitos
No auge nem cogita
No declínio se refaz
Maldita!
Nem mesmo o café, tão necessário, tem mais o mesmo gosto.