28 fevereiro, 2011

Querer

Criamos momentos
Nos preparamos para coisas
E quase sempre acabamos nos decepcionando
E pior, aos outros também
Eles são, talvez, os que mais esperam algo
E quando não acontece é sempre uma grande frustração
Uma troca de olhares
Um sorriso
Um toque
O momento
E nada acontece
Minutos se passam, o silêncio passa a ser o companheiro da vez
Parece haver uma barreira intransponível, será?
Os olhares se tornam vagos
Mesmo que ainda um procure o outro
Mas sem que o outro saiba
E mesmo assim por diversas vezes os olhares se esbarram
O disfarce é a solução da vez
Um finge que o outro não existe
Ignora, esnoba
Chega a se tornar indiferente
Mesmo ambos querendo estar próximos ninguém se atreve a uma aproximação
Ou a um movimento brusco que possa atrair a atenção do outro
É tão óbvio que se passa por ridículo
E por que não dizer engraçado
Quando um não quer dois não fazem
Mas e quando dois querem e fingem não querer, o que acontece?

Um comentário:

  1. A vida segue enquanto eles querem, e não fazem.

    ResponderExcluir